1.2.12

Cartas nunca lidas


Eu poderia escrever da chuva lá fora, ou como é bom quando a casa fica assim vazia e poupar um pouco o coração de ser tão exposto, escrever qualquer coisa, bobagens, só pelo gosto de colocar palavras no papel, mais sempre ele acaba surgindo nos textos, seja lá qual for o assunto, sai da minha mente e se transporta pro papel contra a minha vontade, é incrível como a teimosia dele vem a tona mesmo ele estando tão longe, eu não entendo essa minha vontade insaciável de escrever como se um dia ele fosse ler palavra por palavra e se compadecer de mim, talvez seja porque escrever me parece uma forma de manter contato mesmo sabendo que palavras como estas nunca chegarão até ele. Eu sei que ele sentiu saudades porque o nosso amor não foi uma mentira mais não ao ponto de vir atrás de mim, o ego é sempre mais forte e eu sei que o orgulho dele falou mais alto, mais eu comecei a substituí-lo por um bom livro que eu levo para cama e a minha mente está cada vez mais se perdendo dele, e hoje resta essas folhas na gaveta, palavras ocultas, cartas que não chegaram as mãos do destinatário e que alimenta a minha vasta solidão.

31 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Tantas vezes fiz cartas mas não as entreguei

    http://portifoliodasletras.blogspot.com/
    @littlepistols

    ResponderExcluir
  4. gostei muito do texto e em vários momentos também escrevo palavras que nunca chegarão à pessoa a quem são dirigidas :'$

    http://momentosdotempo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. As vezes,ou na maioria,eu escrevo coisas que não mando.
    Retribuindo a visita :)
    http://blogmundoimperfeito.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Nossa amei seu blog*--*
    muito lindo, vc esta de parabens.
    bjoos de sua Nova Seguidora ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida muito obrigada, seu blog também é uma fofura
      Sucesso!

      Excluir
  7. LIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIINDO! Incrível, to maravilhada com esse texto! Já perdi a conta de quantas vezes já o li e reli !

    http://naplenafelicidade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda que bom que tenha gostado fico muito grata por passar aqui, volte mais vezes sempre posto textos novos!

      Excluir
  8. Nossa cada vez que visito sua página é uma estrela de sentimento que me envolve. Lindo texto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda você não sabe o quanto fico feliz em saber disso! *-* Obrigada por me visitar e quero que volte sempre! Um grande beijo

      Excluir
  9. Oláaa adorei seu blog ja estou seguindo obrigada pela visita
    http://meniinamacom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. É dificil querer mudar de assunto,na maioria das vezes não mandamos em nossas palavras...

    http://divertindosinapses.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Nath, ainda mais que escrevemos na maioria das vezes o que está no coração.

      Excluir
  11. que texto lindo.
    "as cartas que eu nao mando" nando reis já ouviu essa musica?

    eu tb estou passando por algo assim querida, bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca escutei, mais vou ouvir agora *-*
      é tão estranho essa situação não é?

      Excluir
  12. Post novo no CF: http://condutafeminina.blogspot.com/2012/02/trilogia-millennium-os-homens-que-nao.html

    BLOG LINDO :*

    ResponderExcluir
  13. Olá!! Seguindo aqui e depois volto para ler com mais calma :)

    Gostei daqui... Aconchegante!


    Beijos =*

    ResponderExcluir
  14. Olá, obrigado pela visita lá na Tenda das Palavras. Volte sempre. Em retribuição pelo mimo, estou também a segui-la.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Obrigada por visitar meu blog,e por seguir também,estou seguindo seu blog também.

    Beijinhhho's.

    ResponderExcluir
  16. Obg pelo carinho la no Historias, adorei seu blog, seguindo ja. Estes textos sao de sua autoria? Pqe sao lindoss!
    Beijoss!

    ResponderExcluir
  17. ''Eu poderia [...] escrever qualquer coisa, bobagens, só pelo gosto de colocar palavras no papel, mais sempre ele acaba surgindo nos textos.''
    É incrível como acontece isso, comigo não é diferente. O mais belo é poder falar de amor com tanta intensidade e o melhor é que 'ele' sempre está incluso nessas belas palavras...

    ResponderExcluir
  18. Maíra, poxa nem tenho muito o que dizer, você já disse tudo!

    tinha tempo que não tinha prazer em ler como ando tendo por aqui!

    um grande abraço!

    ResponderExcluir
  19. Oii, Maíra!! quando escrevemos, não escrevemos só com a mente, mas o autor de todos os nossos escritos é o teimoso do coração! Lindo seu blog! Já sigo! BjO, flor! "0

    ResponderExcluir
  20. Olá Maíra


    Gostei muito do seu cantinho...
    Vim retribuir a visita e gostei muito do que li por aqui, por isso resolvi ficar também...

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  21. Adorei o blog... adorei a maneira como escreves...
    Abraço com carinho!

    ResponderExcluir
  22. Essa necessidade de escrever sobre ele, seja qual for o ele a sua vida, se dele ao fato de que precisamos, depois que passa e cicatriza, de provas de que aquele amor foi real, que a dor foi real.

    Amei o blog, muito lindo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Lindos demais os seus post's! *---*
    Muito obrigada por ler o meu blog, linda..
    Tô te seguindo tbm, mas eu não te vi nos meus seguidores ainda ;/
    Vê se vc tá seguindo msm lá dps, tá!

    BeijoOs, e volte sempre lá pq o seu blog já é endereço certo p mim! rs
    Au revoir! ~'

    ResponderExcluir
  24. é sempre assim , a gente escreve mas o destinatário nunca lê :x
    estou seguindo :)

    ResponderExcluir
  25. As cartas que eu escrevi estão aqui, guardadas, vários papéis...
    varias palavras que não tenho coragem de dizer a ele!

    Bjos

    ResponderExcluir

Se sinta a vontade para comentar e dar sua opinião, fico grata por sua visita, volte sempre!